Zainadine Júnior pode rumar para França ou Espanha

Segundo as informações do site Opais, Zainadine Júnior continua sem jogar pelo Marítimo, desde o início deste ano, após ter feito o último jogo a 29 de Dezembro, diante da União da Madeira, para a Taça da Liga, devido a não disponibilização do certificado internacional do jogador. Em face a esta situação, Zainadine não defrontou sucessivamente o Desportivo de Chaves (derrota caseira por 1-2) e o Sporting (Marítimo goleado por 5-0).

Se até esta quinta-feira o Tianjin Teda não oficializar a desvinculação de Zainadine júnior do clube clinês, a Federação Portuguesa de Futebol tem poderes para emitir o certificado internacional do central moçambicano. Esta garantia foi dada por Zuneid Sidat, empresário do jogador, que falava numa entrevista concedida a Antena 1, uma estação radiofónica portuguesa, na terça-feira.

“O clube chinês já teve 20 dias para responder e não respondeu. Acredito que até hoje (terça-feira) tem que responder ou então o seu certificado vai se tornar inválido. O jogador não pode ser prejudicado porque eles simplesmente tem que dar um click num botão no PMS e não conseguem fazer e não estão a fazer”, disse Zuneid Sidat à Antena 1.

Questionado se o período para o Tianjin Teda da China responder à solicitação e assumir o término do vinculo com Zainadine expirava na passada terça-feira, Zuneid respondeu: “Em princípio, se não me engano até quinta-feira (amanhã)” e caso não seja activado o certificado por parte do clube chinês, a “Federação Portuguesa de futebol é obrigada emitir um novo certificado” porque terá havido incumprimento por parte do antigo clube do moçambicano.

Aliás, Sidat explica que o internacional moçambicano tinha contrato válido com o Tianjin Teda até 31 de Dezembro último e a partir daí “o Zainadine era um jogador livre para assinar com quem quisesse, porque ao nível do regulamento não estamos dependentes do clube chinês” o que acaba criando uma situação que prejudica o próprio atleta. Zuneid diz ainda que caso o clube chinês não responda, “o jogador já foi prejudicado por não ter feito estes dois jogos, o Marítimo já foi prejudicado por não ter um atleta seu disponível para estes dois jogos, não é bom para ninguém. Mas acredito que até aos próximos dias, fica tudo resolvido”

Apesar do jogador moçambicano já ter assinado recentemente um contrato com o Marítimo por duas épocas e meia, Zuneid admite que o jogador pode ser transferido já este mês de Janeiro para um dos clubes interessados nos seus préstimos, nomeadamente na França e na Espanha.

“É um jogador que claramente está na montra pela qualidade que tem e há abordagens de clubes espanhóis e franceses. Mas são clubes que tem que falar com o Marítimo porque o jogador é do Marítimo e tem contrato válido com o Marítimo”


O empresário moçambicano, agente de Zainadine Júnior, reforça que qualquer negócio só poderá avançar, mediante a vontade do Marítimo e do próprio jogador.

“Se existir alguma proposta que for e boa para o Marítimo e caso o presidente esteja receptivo para fazer o negócio será feito. Mas se não for, o Zainadine está muito feliz na Madeira, está feliz também no Marítimo, ele adora estar na ilha”

A par da possibilidade de saída, Zuneid diz que agora, o mais importante é que o jogador esteja disponível para os próximos jogos do Marítimo, que poderá estar de volta ainda este final de semana, diante do Paços de Ferreira, a contar para a Liga NOS.