Bancada parlamentar da Renamo recusa que Nyusi visite Ruanda

A bancada parlamentar da Renamo recusa chancelar um expediente da Presidência da República submetida à Assembleia da República de modo a que esta autorize uma visita de Estado de Filipe Nyusi à República do Ruanda no final do mês em curso.

Segundo Ivone Soares, chefe da bancada parlamentar da Renamo, a visita do Chefe do Estado aquele país não constitui prioridade e nem deveria ser objecto de apreciação na Assembleia da República.

Soares refere que há muitos assuntos internos que merece prioridade no parlamento fora a visita do PR.

“A visita do Chefe do Estado à Ruanda não é prioridade para Moçambique”, disse Soares, salientando, em seguida, que é “prioridade terminar com o processo de discussão dos assuntos militares que duram a 26 anos; é prioridade resolver o assunto de decapitações em Cabo Delgado”.

Acrescentou que “nós, a Renamo, dissemos não a visita à Ruanda, pois há assuntos prioritários por resolver no País”.

Soares, que falava durante a mesa redonda sobre o atraso na aprovação da legislação eleitoral autárquico e suas implicações, disse não entender as razões que fizeram a Assembleia da República a adiar a sessão extraordinária, porém, assegurou que a Renamo esta preparada para a qualquer momento dar início ao processo de desmilitarização dos seus homens armandos, bastando, para o efeito, o Governo proceder com a integração destes nas Forcas de Defesa e Segurança e sua reinserção social.

Magazine Independente



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *